Escolha uma Página

Concurso de fotografia “Olhares Urbano”

O projeto “Olhares Urbanos” prevê um concurso fotográfico que prossegue com inscrições abertas até 21 de junho. As inscrições são gratuitas e o regulamento (que também detalha especificação técnica da foto) deve ser solicitado pelo e-mail olharesurbanos.iab@gmail.com

De acordo com o IAB, o concurso de caráter cultural e educativo visa estimular o olhar da população às belezas dos bens tombados e mostrar o “poder de resistência” desses imóveis, retratando como eles coexistem com as transformações urbanas em seu entorno.

O concurso é aberto a fotógrafos amadores e profissionais a partir de 16 anos. De acordo com o regulamento, cada participante poderá concorrer com até duas fotografias, no entanto, apenas 1 delas poderá ser classificada entre as ganhadoras.

As imagens serão avaliadas por uma comissão julgadora formada por representantes do IAB, do Macs e de fotógrafos profissionais convidados. Além de ganhar impressões de fineart certificadas, as fotografias vencedoras participarão de uma exposição que será aberta no dia 2 de junho no Macs e, em seguida, ganhará itinerância no Chalé Francês e no Senac Sorocaba.

Conforme o inventário, os edifícios tombados de Sorocaba são a Estação Ferroviária, o antigo Setor de Bagagens (atual Barracão Cultural), antigo Armazem de Abastecimento (sede do Macs); Mosteiro de São Bento e Igreja de Sant”Anna; Mercado Municipal; Cadetral Metropolitana; Abrigo de Bondes (praça 9 de Julho), Teatro São Rafael (Fundec), Escola Antonio Padilha, Mirante Ondina, Fábrica Nossa Senhora da Ponte e Santo Antônio, Biblioteca Infantil, Locomotiva a vapor nº 58, Sobrado Mirante da Rua 15 de novembro, Sorocaba Clube, Associação Sorocabana de Amparo aos Cegos e Palacete José Miguel.

O levantamento inclui Seminário São Carlos Borromeu, o bairro de Aparecidinha, Usina a diesel, Cine Eldorado, Praça Pio 12, Abrigo de ônibus e coreto, Igreja de Santa Rita e Matadouro Municipal. Também são tombados os prédios do 7º Comando de Policiamento Militar (CPI-7), Capela Divino Espírto Santo, Chácara do Moinho Velho, Capela Nosso Senhor do Bonfim (João de Camargo), Casarão de Brigadeiro Tobias, Chácara Amarela, Fórum Velho e Antigo Tiro de Guerra.

Mais informações: olharesurbanos.iab@gmail.com

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul de 22/04/2018

https://www.jornalcruzeiro.com.br/materia/879830/iab-quer-dar-mais-visibilidade-ao-patrimonio-historico-local