Limpeza de imagem no Photoshop

Aprenda com esse tutorial o que fazem cada uma das ferramentas que são utilizadas para fazer a limpeza de imagem com Photoshop

54

Vou iniciar meus textos aqui falando das principais ferramentas utilizadas para limpeza da imagem, seja limpeza de pele ou geral. São elas: O Spot Healing Brush, Healing Brush, Patch Tool e o Clone Stamp. Muito importante também, além de saber utilizá-las, é saber descrever a ação que cada uma realiza.

55

Muitos já sabem utilizar essas ferramentas e sabem o quão eficiente elas são dependendo, claro, do contexto. Para aqueles que ainda têm alguma dúvida, confere aí!

 

Spot Healing Brush (atalho J): elimina sujeiras e imperfeições na imagem apenas clicando em cima do local desejado, sem precisar indicar uma amostra. O Spot Healing Brush calcula áreas próximas e transforma o local selecionado o mais parecido possível do resto das áreas ao redor.

56

O pincel possui formas distintas de realizar esse cálculo, que se encontram na parte superior do Photoshop, pelo nome de  “Type”:

57

Types:

Proximity Match: Procura a melhor textura ao redor da área selecionada e aplica essa textura no local indicado.

Create Texture: Calcula a média de texturas e simula uma parecida na área selecionada.

Content-Aware (disponível em versões mais atuais do Photoshop): Calcula as texturas ao redor e preenche a área selecionada com a mistura proveniente desse cálculo.

A opção que eu mais utilizo é a Content-Aware, pois acredito que seja mais eficiente, mas essa escolha depende muito do seu objetivo para cada imagem.

Healing Brush: Muito parecido com o Spot Healing Brush, com a diferença que com esse pincel você indica uma área que deseja para servir de modelo à área selecionada para limpeza.  Basta selecionar essa opção, apertar e segurar a tecla “alt” e clicar na área desejada como modelo, depois é só soltar a tecla “alt” e clicar normalmente na área que deseja reparar.

O Healing Brush possui a opção “Sources” na parte superior, onde são encontradas as opções “Sample” e “Pattern”.

“Sample” é justamente o processo que expliquei de selecionar uma amostra para realizar a limpeza, enquanto a opção “Pattern” possibilita a escolha de uma das texturas disponibilizadas pelo programa para preencher a área selecionada.

58

59
 Raramente eu utilizo a opção “Pattern”, porém vale a pena testar e saber o que é possível fazer com essa alternativa.

Patch Tool: Praticamente a mesma função que o Healing Brush, porém realizado através de seleção (como o laço, por exemplo) e não de um pincel como os outros dois vistos anteriormente. Com o Patch Tool é possível selecionar áreas maiores para correção.

Também possui várias opções na parte superior: “Source”, “Destination” e “Transparent”. Source: Remenda a origem, ou seja, circula-se o problema e arrasta-se para a área de amostra. Destination: Remenda o destino, ou seja, circula-se a área de amostra e arrasta-se para o problema. Transparent: Se essa opção estiver selecionada, o Patch Tool irá aplicar a textura da amostra sobre a textura já existente na área circulada, permanecendo ambas as texturas. Se a opção estiver desligada, a textura será substituída.

60

61

Clone Stamp (Atalho S): Ferramenta do carimbo, que substitui completamente uma área pela outra. Funciona exatamente como o Healing Brush, porém ao invés de calcular as texturas da área indicada pela pessoa, é realizada uma clonagem da amostra na área com problema. Essa ferramenta deve ser utilizada com mais cuidado visto que copia uma textura em várias áreas. Uma dica é utilizar o pincel com bastante suavidade (hardness) e, dependendo do caso, com uma opacidade menor, assim é possível disfarçar e alcançar o resultado desejado.

62

63

Como eu sempre digo, a escolha é de quem está tratando e depende muito do contexto, porém bom senso e cuidado ao utilizar essa – e todas – as ferramentas é sempre uma boa dica. Nas minhas edições de pele eu geralmente sigo essa ordem das ferramentas: Spot Healing Brush – Healing Brush – Patch Tool – Clone Stamp (com opacidade baixa e suavidade) 64

Utilizei aqui apenas exemplos de limpeza de pele, porém o mesmo é válido para qualquer limpeza em imagens, seja pela, céu, ambiente ou objetos. O que vale é treinar muito essas ferramentas em fotos para saber utilizá-las da melhor maneira possível em qualquer situação.

 

Fonte: http://photos.com.br/limpeza-de-imagem-no-photoshop/

email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *