Exposição do Museu da Língua Portuguesa chega a Sorocaba

Mostra fica aberta ao público até o dia 10 de novembro, no Espaço São Bento

Maíra Fernandes
maira.fernandes@jcruzeiro.com.br

A primeira exposição itinerante do Museu da Língua Portuguesa, Estação da língua, chega hoje a Sorocaba e fica aberta à apreciação do público até o dia 10 de novembro, no Espaço São Bento, no Largo São Bento. A cidade é a terceira a sediar o projeto, que já passou por Santos e Registro, e depois segue para Campinas. “Até agora a resposta do público por onde passamos foi muito boa. Mais de 23 mil pessoas já visitaram a exposição. Nós esperamos voltar a repetir esse sucesso em Sorocaba”, conta o diretor do museu, Antonio Carlos Sartini, reforçando que a expectativa é fundamentada na procura das escolas para o agendamento de horários de visita, quase todo preenchido. “Praticamente está todo concluído, mas estamos tentando abrir mais horários para atender mais escolas”, adianta.Quem nunca foi ao museu, que existe desde 2006 na Estação da Luz, na Capital, terá uma boa ideia do que é o local, considerado um dos museus mais visitados do Brasil. Na exposição, conta Sartini, o recorte foi realizado visando fidelidade à exposição oficial do museu para além do foco histórico sobre a Língua Portuguesa, mas também na linguagem expositiva apresentada, que faz uso da tecnologia e proporciona interação do público. Quem já foi em São Paulo, pode ir agora também pois terá novidade: uma pesquisa dos falares paulistas que, por enquanto, só consta do acervo da itinerância.”Desde a inauguração do museu tínhamos o desejo de realizar uma exposição itinerante, que pudesse aproximar, ainda mais, a população do museu. Foram alguns anos para a gente arquitetar, pois não é fácil tanto em termos de curadoria como também de patrocínios. Foi um processo que demorou algum tempo, pois fizemos um recorte das áreas expositivas do museu. Assim trazemos no projeto itinerante a linha do tempo, a praça da língua, os filmes que são apresentados lá no museu, sobre a origem da língua, os significados das palavras, o mapa das famílias lingüisticas, entre outras atrações.”Como reforça o diretor, a ideia com o projeto itinerante é a mesma do museu: uma imersão no universo dos falares que resulte em aprendizado, mas com satisfação. Por isso mesmo, cada espaço da exposição passa informações de forma curiosa, com auxílio de fones de ouvido, telas touch-screen e muitos recursos visuais. “Aliamos o conteúdo de qualidade com recurso tecnológico, para que o visitante faça uma imersão no assunto, se sentindo conectado com aquilo. O resultado é a aprendizagem”, pontua Sartini. Além das atrações dentro do espaço, nos fins de tarde e à noite serão apresentadas projeções lúdicas nas fachadas dos prédios vizinhos.Percurso

A exposição conta com um percurso com seis áreas expositivas. Começa com uma grande escultura de caixas onde se apresenta o Museu da Língua Portuguesa e segue para um painel gráfico com as origens da Língua e um vídeo/animação que apresenta as conquistas e a expansão ultramarina de Portugal até o ano de 1500, data do descobrimento do Brasil. Esta seção inclui um terminal multimídia que permite ao visitante escutar os vários sotaques do português pelo mundo.A terceira área expositiva reproduz parte de outra ala, a Linha do Tempo, com a evolução do idioma no Brasil até a atualidade. O visitante segue para terminais com telas touch-screen que apresentam a relação do português com outros idiomas, como as línguas indígenas e africanas, e também as influências dos imigrantes europeus em solo brasileiro.

O passeio se aproxima do fim num painel em forma de quebra-cabeça que apresenta um vídeo baseado em dez entrevistas especiais. O vídeo permite confrontar e mesmo sugerir um diálogo entre cinco cidades paulistas, ressaltando as particularidades linguísticas de cada região. A parada final destaca em projeções a presença diversificada da Língua Portuguesa no dia a dia do brasileiro, até mesmo em sonhos, com a apresentação de dois vídeos que fazem parte da estrutura da Grande Galeria do Museu, na Estação da Luz.

A realização é do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura; do IDBrasil Cultura, Educação e Esporte, organização social de cultura que gere o Museu da Língua Portuguesa; e da Arquiprom. A Estação da Língua tem apoio da Lei Rouanet e patrocínio de Comgás, IBM Brasil, Sabesp e Vivo.

Serviço

A exposição Estação da língua abre hoje ao público e segue até o dia 10 de novembro no Espaço São Bento, que fica no Largo de São Bento, 144, Centro. O local abre de terça a sexta-feira, das 10h às 18h, e aos sábados e domingos, das 10h às 16h. Agendamento de escolas com Ricardo pelo telefone (15) 99654-0650. A entrada é gratuita.

Notícia publicada na edição de 15/10/13 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 1 do caderno C – o conteúdo da edição impressa na internet é atualizado diariamente após as 12h.
email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *