Curso Técnicas Audiovisuais

Fotógrafo técnico pericial

Fotógrafo técnico pericial

 O Fotógrafo técnico-pericial é um profissional imprescindível para a polícia, um detalhe ou um vestígio impossível de ser visto a olho nu pode ser registrado através de uma foto, tornando-se prova para desvendar um crime.
 
Com uma câmera na mão, o fotógrafo técnico-pericial é capaz de registrar o que de fato aconteceu na cena do crime, fazendo parte da equipe de peritos criminais e de desenhistas, que documenta de forma técnica a posição dos objetos e a situação do local no momento do crime.
 
Utilizando tripés em alguns casos, iluminação, flashes e lentes especiais para enxergar algum sinal, o fotógrafo é um profissional que, em perícia criminal, é imprescindível.
 
“É uma categoria extremamente importante e que precisa estar se atualizando sempre”, diz o diretor do Instituto de Criminalística (IC) da Superintendência da Polícia Técnico-Científica, Adilson Pereira.
 
Para ser um fotógrafo técnico-pericial, é preciso ser bem qualificado para procurar descobrir através das fotos o que houve realmente. “A fotografia não precisa ser bonita, é preciso ser técnica”, explica o diretor do IC.
 
O IC trabalha com inúmeros tipos de perícias e, geralmente, realizadas em locais externos, como em acidentes de trânsito, crimes contra a vida e contra o patrimônio.
 
Fotos comuns x Fotos periciais
 
Há uma grande diferença de uma foto comum para uma pericial. Como uma prova, um documento, a foto pericial ajuda a achar vestígios.
 
Para trabalhar com qualidade, é necessário ser um especialista em termos de ordem visual, ou seja, unir provas e elementos só vistos por meio de fotos periciais. Além de usar as câmeras fotográficas digitais, dependendo do caso, o fotógrafo pode também filmar.
 
Texto: http://www.polcientifica.sp.gov.br/_noticias.asp?codigo=254

VUNESP: http://www.vunesp.com.br/PCSP1308/

Baixe o Edital: Edital Fotógrafo Técnico Pericial

Técnicas Audiovisuais

 Conteúdo:

 BÁSICO 

  • Noções básicas da História da fotografia
  • Conceitos básicos da Fotografia
  • Funcionamento e uso da câmera fotográfica analógica e digital
  • Partes da Câmera
  • Corpo
  • Visor
  • Objetivas (Lentes) – tipos, características segundo o ângulo, distância focal, abertura máxima e mínima relativa, aberrações, poder de resolução e camada de cobertura
  • Diafragma (abertura)
  • Obturador (velocidade)
  • ISO
  • Disparador
  • Sensor
  • Fotômetro
  • Menu
  • Tipos de câmeras DSLR
  • Modos de Fotometria
  • Manual
  • Prioridade de Abertura / Diafragma – A/AV
  • Prioridade de Velocidade / Obturador – S/TV
  • Programa – P
  • Automático – A
  • Ícones – Scene

  ILUMINAÇÃO

Equipamentos de iluminação

  • Flash portátil
  • Flash de estúdio
  • Refletor
  • Fotômetro,
  • Rebatedor
  • Hazzy light
  • Softbox
  • Colméia
  • Cone
  • Lâmpadas

Características da Luz

  • Sua cor
  • Sua dureza
  • Sua direção
Tipos de Luz
 
  • Luz Natural
  • Luz Artificial
  • Luz Direta
  • Luz Refletida
  • Luz Rebatida
  • Luz Difusa
  • Luz Pontual
Correção
  • Temperatura de cores – WB
  • EV
  • Filtros
  • Contraste
  • Presets

 

 O PROCESSO FOTOGRÁFICO ANALÓGICO

O estudo do processo pelo qual é possível se realizar uma fotografia foi dividido em três etapas: o processo do ponto de vista óptico, físico e químico.

I – O processo óptico:

Leonardo da Vinci, além de descobrir que era possível visualizar a imagem de um objeto sobre uma superfície plana através da utilização de uma câmera escura e um pequeno orifício mostrou que esta imagem se formava invertida.

Os raios de luz caminham em linha reta, o que faz com que a luz procedente de um sujeito, ao passar por um pequeno orifício e se projetar no plano oposto, tenha várias características:

  1. A imagem se forma invertida de cima para baixo; isto se deve à trajetória retilínea da luz;
  2. A imagem é muito tênue, porque a maioria dos raios não chega até o plano de projeção;
  3. Quanto maior o orifício, menor a definição da imagem. Isto se dá pelo fato de os raios divergentes saídos de um mesmo ponto do sujeito alcançarem pontos diferentes no plano de projeção, criando discos de difusão;
  4. A utilização de um pequeno orifício e principalmente a utilização de conjuntos de lentes (objetivas) possibilita a formação de uma imagem nítida.

II – O processo físico/químico:

A palavra vem de Foto + grafo (escrever com a luz), sendo o processo pelo qual formamos e fixamos a imagem de um sujeito em material sensível à luz.

Certos materiais são sensíveis à luz, transformando-se sob a sua ação. Podemos citar alguns exemplos, como: a pele humana que escurece pela ação do sol, o papel que deixando ao sol fica amarela, a prata que com a ação da luz enegrece. Esta característica é chamada de fotos sensibilidade.

Foi através do estudo da fotos sensibilidade que se chegou à composição dos materiais fotográficos utilizados para a impressão de imagens.

Os filmes e papéis fotográficos contêm uma emulsão formada por gelatina animal e sais de prata (material sensível à luz), que quando expostas à luz gravam a imagem formando o “negativo” que, posteriormente, será utilizado para a confecção da ampliação (positivo).

III – O processo químico:

Enquanto não recebeu luz, o papel fotográfico se encontra “virgem”, após sua exposição, passa a possuir uma imagem “latente” que deve ser processada para a revelação e fixação definitiva da imagem. Após a revelação o material deixa de ser sensível à luz.

Etapas do processo químico

Revelador:

Após sua exposição à luz, o material sensível é colocado numa banheira contendo Revelador (produto químico diluído em água). Durante esta etapa, os sais de prata que receberam luz enegrecem enquanto aqueles que não foram atingidos continuam inalterados.

A revelação é controlada através da diluição do produto químico e do tempo de permanência do material sensível dentro do Revelador.

Interruptor:

Para interromper o processo de revelação, o material sensível deve ser colocado no Interruptor (produto químico à base de ácido acético).

Fixador:

Nesta etapa, os sais de prata enegrecidos no Revelador são fixados enquanto os que permaneceram virgens e inalterados na revelação são retirados.

 Fotografia Digital

  • Breve histórico da fotografia digital;
  • O que é imagem Digital;
  • Conceito de pixel;
  • Como uma imagem digital é criada;
  • Como funciona às câmeras digitais;
  • Sensor de captura de imagem, CCD / CMOS;
  • Formatos de Sensores, DX, FX;

 Tipos de câmeras digitais de lente fixa

  • Ultra compacta;
  • Compacta;
  • SLR Média;
  • SLR Grande;

 Tipos de câmeras digitais de lentes intercambiável

  • Rangefinder Mirrorless;
  • SLR Mirrorless;
  • DSLR Compacta;
  • DSLR Média;
  • DSLR Grande;
  • Velocidade, obturador, diafragma, fotometria, profundidade de campo, programas: automáticos: retrato, paisagem, close-up, foto noturna P, A, AV, S, TV e M;
  • Recursos da câmeras digitais;
  • Objetivas
  • Distância focal
  • Fator de multiplicação;
  • Zoom ótico x digital;
  • Tipo de objetivas;
  • Filtros e Acessórios;
  • ISO – “International Standards Organization”;
  • Modos de exposição: Modo de ajuste que determina a quantidade de luz que forma a imagem. É uma combinação entre os elementos internos, diafragma e obturador;
  • Fotômetro – Modos de medir a luz ambiente;
  • Foco – Manual ou autofoco e modos de foco;
  • WB – Recurso disponível capaz de calibrar o branco em relação às diversas fontes de iluminação, equilibrando as cores das fotos;
  • Temperatura de cores;
  • Disparador automático (Timer);
  • EV – compensação de exposição;
  • Megapixel;
  • Resolução e tamanho da imagem;
  • Profundidade de Cor;
  • Formato de Arquivos – (RAW, DNG, TIFF, JPEG);
  • Monitor ótico e LCD;
  • Informações Interna do Visor ótico;
  • Horizonte virtual;
  • Histograma;
  • DPI / PPI;
  • Interpolação;
  • Arquivos e memória;
  • Tamanho de arquivos;
  • Tipos de cartões de memória;
  • Dicas para uma boa foto;
  • Como saber se minha impressão ficará boa;
  • Ingestão de Imagens para o computador;
  • Saída de vídeo;
  • Organização das fotos Digitais;
  • Divulgação e redes sociais
  • Iluminação – Luz Natural, Artificial e flash portátil;

 Linguagem fotográfica

  • Ponto de vista;
  • Enquadramento e composição;
  • Assimetria;
  • Simetria;
  • Planos;
  • Perspectiva;
  • Impressões subjetivas;
  • Luz;
  • Textura;
  • Linhas, formas, desenhos;
  • Movimento;
  • Moldura;
  • Assunto principal;
  • Profundidade de campo;
  • Regra dos terços;
  • Linhas;
  • Horizontal X Vertical;
  • Sentido de leitura;
  • Referências;
  • Desenvolvimento da criatividade;
  • Linguagem digital;

Outros

  • Qualidade de impressão;
  • Saídas digitais;
  • Equipamentos adequados mais parágrafo cada tipo de utilização;
  • Saídas: impressora, minilab, HD, CD, DVD, Blu-Ray, Pendrive, e-mail, website;
  • Preparação do arquivo para impressão: cuidados, soluções e opções de saída;
  • Noções dos equipamentos e recursos audiovisuais: filmadora digital em “HD”;
  • Captura de quadros (“frames”) de filmes e posterior edição, visualização e impressão

 

Material didático: O material didático utilizado pelo Grupo Imagem fornece ao aluno a base necessária para a sedimentação do conteúdo transmitido em sala de aula. Numa apostila digital, o aluno continua seu aprendizado em casa. No final será fornecido Certificado.

 
Carga horária: 10 horas
Pré-requisitos: Possuir câmera com modo manual.
Investimento: R$ 700,00  
Dia e horário: 26/05/2014 – das 8h às 18h com intervalo para almoço, lanche  (incluso no curso)
Formas de Pagamento: A vista (1 + 2 no cartão ou cheque ) ou em 12 parcelas de R$ 70,00 no cartão.
Início: 29/05/2014
 
O pagamento da reserva irá garantir sua vaga no curso. Escolha abaixo a melhor forma:
 1) Pessoalmente no Grupo Imagem – Rua Julio Hanser, 140 – 3º Andar (Próx. a rodoviária) – Sorocaba-SP.
2) Por depósito ou DOC em nossa conta bancária: Bradesco – Ag. 0152-0 – C/C 150.366-9 – Edson Cortez Souza – CPF: 311.241.108-01 ou
3) Através de cheque, que poderá ser retirado em sua residência ou local de trabalho.

 

Reserva:

A confirmação de reserva só se dá após o pagamento e o envio de comprovante por e-mail:cursos@grupoimagem.org.br.
Horário : – Máximo 15 minutos de Tolerância para o inicio da aula .
Direito Autoral :
De acordo com Lei de Direito Autoral  · n 9610/98 , não use comercialmente as fotos realizadas em aula , sem autorização por escrito (s) modelo (s). Evite imprevistos .

Acompanhantes :

Não será permitida permanência de acompanhantes .

Professor:

Edeson Souza – Fotógrafo, videógrafo, professor de fotografia e vídeo, um dos fundadores e presidente do Grupo Imagem Núcleo de Fotografia e Vídeo de Sorocaba, membro da Fototech, Participou e participa de Exposições fotográfica, coletivas e indivíduos, estudou entre outras na FCAD CEUNSP, Escola Panamericana de Artes, SENAC, Focus, Fuji, Kodak. Na área da fotografia digital Participou de cursos e workshops com mestres Clicio Barroso, Thales Trigo, Alexandre Keese, André Borges Lopes, Newton Medeiros, Marcos Issa, entre outros. Participa assiduamente de Congressos, Conferencias, seminários, feiras, workshops, cursos e encontros sobre fotografia e demais eventos da imagem. Tem ministrado cursos, palestras e workshops no Grupo Imagem, UNITEM, FUNDEC, SESC, OSE COC, Fundação Casa, Oficina Cultural Grande Otelo, empresas, escolas e faculdades. Como profissional atua nas áreas de Eventos, Publicidade, Estúdio e Social.

Mais Informações :

Grupo Imagem Núcleo de Fotografia e Vídeo de Sorocaba

1 – Rua Julio Hanser , 140 – 3 º andar – (Próximo Rodoviária ) – 18030-320 – Sorocaba – SP
2 – Rua Hortencio Piaya martinez, 110 – Jardim Prestes de Barros – 18021-250 – Sorocaba, SP
www.grupoimagem.org.br
cursos@grupoimagem.org.br
15-3227-2099 -15- 3346-2099 
 
 

Inscreva-se

 

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Seus telefones (obrigatório)

Assunto (obrigatório)
Inscrição informações 

Marca e modelo de Camera

email

10 comentários

  1. Valdivan Antunes Costa /

    Edeson,
    Caso não forme a quantidade de candidatos suficiente, minha sugestão é que você veja a possibilidade de fazer o curso aos sábados em período integral (08:00 – 17:00h).

    Qualquer coisa entrar em contato comigo pelo telefone (11) 9 7298-4884 ou deixe uma mensagem que te retorno.

    Atenciosamente,
    Valdivan

  2. mateus cardoso /

    teria como vcs vender esse material para mim que sou de outra cidade??

  3. mateus cardoso /

    não posso estar presente nas aulas,,será que é possível uma venda desse material?

  4. erick vecchi sirclli /

    Pode me passar o valor ? Sou de londrina ,pr se for possivel deixar seu ctato para q eu ligue seria bom

    Att Erick Sircilli

  5. Vanderlei Junior /

    Esse curso sera lecionado em outras datas?

    • Edeson Souza /

      Vanderlei,

      De turma não, temos a opção VIP, somente o professor e voce, no local, data e horário pré agendado.

  6. Diogo Rodrigues /

    Gostaria de saber quantos dias um professor consegue resumir o curso e qual o valor, pois, gostaria de aula particular

  7. WALDECIR ANTONIO JOSE DA CUNHA /

    Por motivo de trabalho em residir distante de Sorocaba, não tenho disponibilidade para frequentar o curso. Gostaria de ter acesso ao material. É possível? Obrigado.

  8. Ediumar /

    Quais as condições do curso VIP? Mesma carga horária e mesmo valor?

    • Edeson Souza /

      Ediumar,

      O ultimo curso será nesta quinta-feira das 8h as 18h, o valor é de R$ 700,00.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>