Café Fotográfico com Sergio Frydman Roberg

O fotógrafo Sergio Frydman Roberg é o convidado do Coletivo Nós da Fotografia para a 5ª edição do Café Fotográfico, que será realizado nesta quinta-feira, dia 12, às 19 horas, no Chalé Francês – sede provisória do Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba (MACS), localizado na rua Afonso Vergueiro, em frente a Estação Ferroviária.

Sergio Frydman Roberg
Sergio nos conta que teve a sorte de nascer em uma família voltada as artes e a comunicação, sendo filho da jornalista especializada em artes, Liba Frydman, e do escritor de teatro e televisão Syllas Roberg.
A precocidade marca sua trajetória. Aos 12 anos de idade ganhou de sua mãe uma câmera Pentax Asahi Spotimatic e alguns rolos de filme. No ano seguinte, juntamente com o amigo Oswaldo Maricatto, montou um laboratório fotográfico, tornando fotógrafo profissional, e, em seguida, jornalista.
No ensino superior, fez Comunicação Visual no IADE – Instituto de Artes e Decoração, e se especializou em design gráfico.
Sergio trabalhou com publicidade, sendo diretor de criação e diretor de cinema publicitário. Teve passagens por várias empresas da área, como Editora Abril, Jornais, e também trabalhou na Rede Globo e na Rede Bandeirantes.
Em 1982 muda-se para o interior do estado indo trabalhar no Jornal Cruzeiro do Sul, como jornalista e editor, até 1987.
Devido a sua atuação profissinal recebeu inúmeros prémios, entre eles:
Medalha de Ouro e Grand Prix na Exposição Nacional de Belas Artes, SP 1973.
Grand Prix – Compasso d’Argento – Itália, 1977.
Medalha de Ouro – Emilio Schenk, no Congresso Internacional, 1987.
Em 2005 começou a fotografar a vida nas florestas, sendo que a convivência com o amigo e fotógrafo Araquém Alcantara lhe mostrou que mais que “bater” fotos a fotografia poderia ser uma forma muito forte de arte.
Atualmente, desenvolve trabalho voltado a Mata Atlântica, a partir do norte do estado de São Paulo até o sul do estado de Santa Catarina, onde fotografa fauna, flora e todos os aspectos ligados a vida nessa região.
Sérgio acredita que a arte pode ser fator importante para a proteção da natureza.
Lembrando que o “Café Fotográfico” acontece sempre na segunda quinta-feira do mês e tem o objetivo de promover o debate, a reflexão e a apresentação de trabalhos que buscam na imagem um caminho para expressar cultura.
Para a realização do Café Fotográfico, o Coletivo Nós da Fotografia tem como parceiros o Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba – MACS -, Padaria Real e Matrix Digital.
Contamos com sua presença.

email

1 comentário

  1. djalma divonzir mendes de lima /

    Caro Sergio voçe não me conhece mais se for filho da Liba , conheci sua mãe e trabalhei com ela na TV Excelcior canal 9 no depto. de divulgaão, tinha na época 14 anos. Confirme pra mim por favor ..abraço obrigado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *