15-06 – Saída Fotográfica para o Templo Kinkaku-ji

15-06 – Saída Fotográfica para o Templo Kinkaku-ji

15-06 – Saída Fotográfica para o Templo Kinkaku-ji – Itapecerica da Serra “O Centro Ecumênico Vale dos Templos fica no município de Itapecerica da Serra, escolhido, segundo Toshiko Akune, diretora administrativa do Centro, pelo ar puro e as energias espirituais que emanam da mata atlântica, além da água pura que brota da nascente. A área de 42 mil metros quadrados, inaugurada em 1974, abriga uma réplica do Kinkaku-ji (“templo dourado” em japonês), um templo que existe até hoje na cidade imperial de Kioto, no Japão, e considerado por muitos o templo mais bonito do mundo. O Kinkaku-ji foi construído em 1397 nas colinas de Kitayama pelo Shogun Ashikaga Yoshimitsu, inicialmente como sua residência. A réplica em Itapecerica da Serra é obra de Alonzo Bain Shattuck, veterano da segunda Guerra Mundial, que residiu 15 anos no Japão e tornou-se admirador daquela cultura. A construção, em cedro pintado de dourado, contou com a colaboração de imigrantes japoneses.Enko-jiAlém do Kinkaku-ji o local abriga o Enko-ji, ou Templo das Almas, um autêntico templo budista, onde é possível fazer meditação orientado pelo monge diretor, Tensho Ohata.” Fica em Itapecerica da Serra – Em São Paulo, pegue a Francisco Morato (posteriormente, Rodovia Regis Bittencourt, BR 101) até a saída 285 (a placa diz: “Itapecerica – Santo Amaro – Retorno”), que leva ao centro de Itapecerica. De carro, respeitando os limites de velocidade, demora-se aproximadamente 60 minutos para chegar até a saída, desde a Marginal Pinheiros. De lá até o local a sinalização é boa, exceto na Praça João Pessoa, onde a placa para virar na rua Major Telles é de difícil visualização. Lugar bem preservado, com funcionários simpaticíssimos. O lugar é pequeno em sua extensão, mas rende belíssimas fotos. Existem dois templos japoneses que além de serem imponentes, são muito belos de serem fotografados. Muitas aves, principalmente beija-flores, que incessantemente circundam as cerejeiras espalhadas por todo o trajeto. Depois que você “sentir” o local, fotos belíssimas podem ser tiradas até dos objetos ou cenários mais simples. Existem algumas quedas-d’água, porém são bem pequenas (mesmo!). Mas dá para exercitar bastante usando filtros ND. Espaço completamente Zen. Além de fotografar você estará fazendo uma descompressão do seu espírito. Recomendo. Revigora a alma. Não...

Fotografia de nu artístico

Fotografia de nu artístico

Lançamento da segunda edição do livro que traz de forma didática como fotografar nu artístico com modelos e pessoas comuns Depois de ter sua primeira edição lançada em 2012, o livro “Fotografia de nu artístico: linguagem, composição e técnica”, lançado pela Editora Photos, ganha uma nova versão com fotos e técnicas atualizadas, além de novos itens que deixaram o livro muito mais recheado de conteúdo didático. Com autoria de Guilherme Lechat, que é professor de fotografia desde 1994 e publica seus trabalhos didáticos e autorais, em diversas revistas nacionais e internacionais, o livro é composto por doze capítulos que trazem informações sobre conceitos de nu, a polêmica desse estilo fotográfico, modelos e pessoas comuns, linguagem, construindo um olhar, planejamento do ensaio, iluminação, detalhes e texturas. Acompanhando as novas tendências no mercado, à segunda edição do livro “Fotografia de nu artístico: linguagem, composição e técnica”, traz novas informações que vão de encontro com as tendências. Dentro desses itens estão: fotografando em uma academia, construções abandonadas, janelas, planos gerais, paredes, a mitologia como tema e making of. Além de ser didático e com o menu organizado de forma prática, fazendo com que o livro possa servir de guia de consulta para profissionais e iniciantes. Continua sendo um livro rico em fotografias que instigam a imaginação do observador, imagens impactantes que fazem modelos e pessoas comuns quererem realizar um ensaio fotográfico de nu artístico. Gostou das informações? Para conhecer um pouco mais do livro Fotografia de Nu Artístico: Linguagem, composição e técnica, clique aqui....